Divinas Divas

Filme premiado pelo júri popular da Mostra Global do SXSW Festival, em Austin (Texas); e no Festival do Rio, em 2016.

Identidade para o documentário dirigido por Leandra Leal, que conta a história da primeira geração de artistas travestis no Brasil.




Na década de 1960, surge a O Teatro Rival, no Rio de Janeiro, abrigou os espetáculos da primeira geração de artistas travestis no Brasil. Leandra Leal dirigiu Divinas Divas como forma de celebrar histórias que marcaram parte de sua infância e o palco do Rival, então sob o comando de seu avô, Américo Leal. O documentário apresenta as trajetórias de Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios e as repercussões de suas ações, de um ponto de vista que somente ela poderia enxergar.




A identidade do filme foi inspirada nos ornamentos do teatro e suas volutas na feminilidade das Divas. A fonte de apoio escolhida, a Neutraface, provê uma linguagem mais sintética para os créditos do filme e sua coesão cria equilíbrio para o conjunto.O desejo era captar a imaginação do espectador por meio da atmosfera visual do filme. O frame escolhido para compor o poster de divulgação sintetiza as principais temáticas do documentário por meio de uma imagem simbólica.

A escolha do frame apresenta o momento exato entre duas instâncias cinematográficas recorrentes: o palco e o bastidor. O espectador do poster e do filme também se localiza metaforicamente nesse momento. A justaposição gráfica entre dois elementos compositivos do cartaz – a cabeça nua da personagem e seu vestido cheio de detalhes fortes – reflete a atmosfera presente no filme. O tratamento tipográfico da ficha técnica do cartaz espelha as legendas do filme.




Para a captação inicial do projeto, foi desenvolvido um book para introdução do universo e da proposta relacionada ao que depois veio a ser a reconhecida produção.






Direção de criação: Mariana Hardy
Direção de operações:
Cynthia Massote
Gerência de projeto: Nathália Monteiro
Design:
Rafael Maia (identidade visual e projeto editorial) e Vitor Carvalho (cartaz e revisão de lettering)