O Tom da Takai

Projeto gráfico para o álbum O Tom da Takai, da artista Fernanda Takai, terceira parceria da cantora com a Hardy Design.




O álbum foi construído a partir do repertório de Tom Jobim menos conhecido, mas não menos afetivo para Fernanda Takai. Em co-produção, Takai contou com Roberto Menescal e Marcos Valle.





A capa sintetiza o encontro de um pássaro e uma carpa em alusão a um encontro da arte de Jobim com a voz de Takai. O traço solto e simples resulta numa estética de desenho leve e sintético, em relação semiótica direta com a bossa nova.

Assim como Takai, a carpa tem uma relação muito forte com as culturas orientais, em especial com o Japão. Ela representa coragem e perseverança, uma vez que é um peixe de águas frias, que nada contra a correnteza. O pássaro é a figura animal escolhida para metaforizar a figura de Tom, em referência também a ilustrações do próprio cantor.

Além disso, há uma relação de complementaridade de formas entre o cardume e a revoada, o peixe e o pássaro, o ar e a água. Por um viés mais poético, pode-se deduzir uma relação de reverência e respeito do peixe que nada sob o vôo do pássaro. Por fim, o traço único que une as duas formas.










A composição tipográfica é outro elemento importante para o projeto gráfico. Historicamente, nos álbuns de bossa nova, ela desempenha papel fundamental na construção de uma linguagem minimalista e sofisticada. No projeto, a tipografia é limpa e ganha força na composição e no contraste do seu vermelho com o fundo pastel.







Direção de criação: Mariana Hardy
Direção de operações:
Cynthia Massote
Gerência de projeto:Marcelo Pantuzza
Design:
Pedro de Albergaria
Produção gráfica: Mirelle Bairral
Fotos: Pedro Hansen